Gente

O outro lado da Gente|Ezequiel Cambange

GM Ce Cambange é músico e residente há mais de 26 anos na Alemanha, onde desenvolve a sua actividade artística, elevando a cultura de Angola na Europa. O músico está em fase de divulgação de alguns temas que vão fazer parte do segundo CD que está a ser gravado nos estilos R&B, hip-hop, dance, soul, semba e kizomba. GM Ce Cambange é autor do disco “Hy I’m La La”, lançado em 2010 com 19 faixas, na Alemanha.

Nome: Ezequiel Cambange.

Idade:
Estou na casa dos 40.

Data de Nascimento:
Nasci no dia 3 de Fevereiro.

Naturalidade:
Dimuca, Sambizanga, Luanda.

Estado Civil:
Solteiro.

Filhos:
Infelizmente tive uma filha, mas faleceu.

Sonhos:
Tenho vários. Quero ter casa própria, uma esposa, principalmente sucesso na minha carreira artística.

Sente-se realizado:
Ainda não.

Casa própria:
Ainda não. Estou na luta para conseguir.

Que importância têm as mulheres na sua vida
: As mulheres têm grande importância para a vida de um ser humano. Posso considerá-las as deusas da nossa vida.

Como se veste de segunda a sexta feira: 
Formalmente, como manda a regra.

E aos fim-de-semana:
À desportiva.

Usa roupa de marca:
Uso, as mais frequentes são Leche e Shopt Stoplies.

Cor preferida:
Vermelho e preto.

Qual a marca de perfume que usa:
Lagerfeld.

Acredita em forças ocultas:
Sim, acredito. Sobretudo em Deus

Onde passa as férias:
Holanda, Inglaterra e Alemanha.

Cidade predilecta:
Berlim.

Virtudes:
Ser persistente quando quero atingir os meus objectivos.

Defeitos:
Ouvir música, gastar muito tempo em estúdio e demorar a me preparar.

Comida:
Os quitutes da terra.       Vícios: Ouvir música e gostar muito de conviver com outras pessoas.

Ídolo:
Heavid and  Boys e Snop Doog Doog.

Livro:
"Vozes na Sanzala", especialmemte o conto "Kahitu".

Escritor:
Uanhenga Xitu.

Bebida:
Sumos de uva, maracujá, ananás, laranja e banana.

Sabe cozinhar:
Sei sim.

Dê um exemplo:
uma boa funjada com carne, também  faço bem o arroz, a massa, feijão e cozido.

É ciumento:
É difícil responder a essa questão, mas acredito que seja ciumento sim.

Bate em mulheres:
Bater não é a grande solução, acho que um bom diálogo chega a ser mais proveitoso do que bater.

Ano que mais o marcou:
2013.                         

Porquê:
Fui a Angola promover as músicas do meu CD de estreia.

Desporto:
Futebol, basquetebol e taeekwondo, modalidade em que conquistei o cinturão azul, nos meus 15 anos.

Clube:
Sou adepto dos melhores clubes do mundo.

O que acha da corrupção:
É uma doença crónica que se deve combater, ao invés de estarmos só a falar sem fazermos nada. A corrupção destrói a economia de qualquer nação.

Homossexualidade:
Não apoio familiares ou amigos a enveredar por este caminho, mas respeito a vontade de cada um.

Poligamia:
Este tipo de prática deve ser combatida e condenada a nível mundial.

Tempo

Multimédia