Gente

O outro lado da Gente/Óscar Paulo

Óscar Alfredo Paulo é médico especializado em gastroentrologia, a área da Medicina que se ocupa do estudo, diagnóstico e tratamento clínico das doenças do aparelho digestivo.

Foi um dos primeiros técnicos de saúde formado em Angola pelo Instituto Médio de Saúde Comandante Bula, na província do Bié. Dono de um percurso invejável, Óscar Alfredo tem as suas impressões digitais na célebre batalha do Cuito Cuanavale, como médico. Foi  director clínico e, posteriormente, geral do Hospital Provincial do Uíge. Em 2014  foi distinguido pelo Instituto de Medicina Internacional (Inmed), pelos serviços prestados à saúde em Angola.

Nome: Óscar Alfredo Paulo.
Ocupação: Médico Gastroentrologista.
Data de nascimento: 19 de Junho de 1963.
Calçado: 38.
Naturalidade: Negage-Uíge.
Estado civil: Casado.
Filhos: Quatro.
Sonhos: Como médico, quero conhecer os diferentes aspectos sanitários de Angola. Quero que haja no país um maior número de jovens para fazer medicina e trabalhar em Angola.
Sente-se realizado: Não. Sinto-me gratificado por tudo o que alcancei até agora. Ainda não atingi a meta.
Tem carro próprio: Sim.
Tem casa: Sim.
Que importância têm as mulheres para si: As mulheres são a vida. Sem elas, não haveria vida. Só para observar que é por causa de uma mulher que eu existo. Tanto nas famílias quanto nas instituições e nos países temos que ter em conta a mulher.
Como se veste de segunda a sexta-feira: Sem rigor. O meu dia-a-dia é de traje normal.
E nos fins-de-semana: Com uma roupa simples, de calção
e chinelos.
Usa roupa de marca: Não.
Cor preferida: Branco e azul.
Qual é a marca de perfume que usa: Azzaro.
Acredita em forças ocultas: Acredito. Estão além do material e têm efeito no físico.
Onde passa as férias: No país, ou, por vezes, na República Federativa do Brasil.
Cidade predilecta: Luanda ou Rio de Janeiro.
Virtude: Dar oportunidade
 a outras pessoas no ramo
 da Medicina.
Defeito: Sou pouco exigente comigo mesmo.
Vício: Não tenho.
Ídolo: Adoro as pessoas que conseguiram ser grandes empreendedores, em vários lugares e conseguiram trazer valores onde não havia nada e criaram emprego. Por exemplo, John Rockefellek, Cornellius e Vanderbelt.
Livro: Gosto muito de ler biografias.
Escritor: Jonl Maxwell, T. Harv Eker, James Morris Webb e Pepetela.
Músico: Teta Lando, João Alexandre e André Mingas.
Uma companhia: A minha esposa e a família.
Bebida: Água.
Comida: Funji com um bom acompanhante.
Sabe cozinhar: Sim.
O quê, por exemplo: Arroz doce.
É ciumento? Sou.
O que acha dos homens que batem em mulheres
: Considero a isso uma deficiência cultural e  falta de amor ao próximo.
Desporto: Boxe.
Clube: Não tenho um específico.
Alguma vez mentiu: Basta ser mortal para mentir.
Já foi enganado: Muitas vezes. 
Como reagiu: Em alguns momentos reagi com ingenuidade. Enquanto vou amadurecendo vou reagindo com sabedoria e inteligência.
Ano que mais o marcou: 2018.
Porquê: É o ano em que terei de determinar as coisas que vou fazendo. Considero-o  um ano de grandes oportunidades .
O que acha da corrupção:
A corrupção é uma realidade, mas deve ser combatida de forma contínua. É um mal que está na própria sociedade. 
Homossexualidade: É a prática do sexo entre pessoas do mesmo sexo. Não está na minha pauta de valores, como humano e prestador de serviço, mas não discrimino quem tem essa prática.
E da poligamia? É uma prática que não está protegida pela lei, dentro dos valores que eu defendo. Não pratico este acto. Mas, cada vez mais,
na sociedade, vem tomando formas diversas.

Tempo

Multimédia