Gente

O outro lado da gente/Zakeu Zengo

Zakeu Zengo é um jovem determinado que anseia ver uma Angola melhor e crianças livres de problemas. Pastor da Igreja Baptista e docente universitário, congrega no seu curriculum as licenciaturas em Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e de Teologia e Filosofia Política  pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Actualmente, exerce a actividade de docente nos cursos de mestrado em Ciências Humanas na Universidade Metropolitana de Angola e na Universidade Agostinho Neto (UAN), em Luanda.

Fotografia: Edições Novembro |

Nome completo? Zakeu António Zengo.
Idade? 51 anos.
Data de nascimento?
5 de Janeiro de 1967.
Naturalidade?
Alto Cauale, província do Uíge.
Estado civil?  Casado.
Filhos? Dois.
Ocupação?
Docente universitário.
Sonhos? Ver Angola melhor e as nossas crianças livres dos problemas que as afligem.
Sente-se realizado?
Sinto-me realizado. Sou cristão convicto e todas as coisas que acontecem na minha vida são uma dadiva divina. 
Que importância têm as mulheres para si?
As mulheres são o baluarte da Humanidade. Não se pode imaginar o Mundo sem as mulheres. Elas também são perfumes da nossa existência.
Como se veste de segunda a sexta-feira? Com rigor: fato e gravata e roupas ocasionais. 
E aos fins-de-semana?
De forma desportiva.
Usa roupa de marca? Sim. Marcas como Hugo Boss
e Calvin Klein.
Qual é a marca de perfume que usa? Jean Paul Gaultier.
Cor preferida? Azul.
Tem carro próprio? Sim.
Tem casa? Sim.
Acredita em forças ocultas? Acredito.
Onde passa as férias? Nos meus países predilectos: Angola e Brasil. Da minha agenda constam também países como Estados Unidos e Portugal. 
Cidades predilectas?
Luanda e Rio de Janeiro.
Virtude? Paciência.
Defeito? Perfeição. Gosto
que as coisas sejam bem-feitas.
Vício? Não tenho.
Ídolo? Nelson Mandela
e Martin Luther King Jr.
Livro? A Bíblia Sagrada,
A Invenção do Humano
e a Geração da Utopia.  
Escritores? Dostoivski.
Músico?
Adoro músicos americanos
do estilo jazz e blues.
Uma companhia?  A minha esposa.
Bebida? Água e sumos naturais.
Comida? Calulu. 
Sabe cozinhar? Sim. 
O quê, por exemplo?
Calulú e macarrão.
É ciumento? Sim.
O que acha dos homens que batem nas mulheres?
Não são homens. É um erro.
Desporto? Futebol.
Clube? Flamengo (Brasil) e Petro de Luanda (Angola).
Alguma vez mentiu? Já.
Já foi enganado? Já.
Como reagiu? Com tranquilidade e paciência. Todos pecaram e estão na glória de Deus.
Ano que mais o marcou? 2014. 
Porquê?
Porque é o ano em que nasceu
a minha primeira filha biológica. Foi maravilhoso e marcante.
O que acha da corrupção?
É um cancro das sociedades.
Homossexualidade? É uma inversão mental. Por vezes, é entendida como opção sexual.
É uma contradição de valores. 
E da poligamia?
Também sou contra este acto.
A poligamia oficial é terrível: destitui os interesses de fidelidade de casais.

Tempo

Multimédia