Gente

Obra “ressuscita” Tony João

O livro “Relatos da Guerra de Malanje”, obra literária escrita pelo malogrado jornalista da Rádio Malanje, António João Tomás “Tony João”, que retrata a guerra de 1999 na província de Malanje, na base de constatações pessoais e outras recolhas, foi lançado a título póstumo na terça-feira, dia 12, no auditório da emissora local da Rádio Nacional de Angola (RNA).

Fotografia: Edições Novembro

 Durante o acto de lançamento prestigiado pelo governador da província de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, familiares e convidados, o director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do governo provincial, Custódio Fernando, visivelmente emocionado, descreveu as qualidades humanas e profissionais do malogrado. Aliás, não seria o contrário. Custódio Fernando aprendeu a engatinhar nas lides jornalísticas sob o comando do malogrado Tony João, num programa emitido todos os domingos naquela estação de rádio, denominado “Clube da Cidade”, que congregava um vasto auditório. “Este livro, o António João Tomás, ou simplesmente Tony João, e eu. Não há dúvidas de que estamos diante de um relato digno de um roteiro para um filme. Lembrar as estórias e os momentos difíceis de Malanje, no ano de 1999, é o que o Tony João nos deixa como um verdadeiro legado”, escreveu o também jornalista e escritor Victor Hugo Mendes que prefaciou a obra. De recordar que Tony João faleceu em 2013, vítima de doença prolongada. As fotos que retratam o momento do lançamento da obra foram captadas pelo nosso colega Francisco Curihingana, em Malanje.

Tempo

Multimédia