Gente

"Viver e morrer em Angola" de Paulino Soma

Várias personalidades estiveram na passada quinta-feira no Centro Cultural Português em Luanda, para testemunhar o lançamento da segunda edição do romance “Viver e morrer em Angola”, da autoria do linguista Paulino Soma.

Fotografia: Paulino Damião|Edições Novembro

O romance tem 364 páginas, sendo a narrativa minuciosa de intensidade emocional, onde o autor mergulha no cenário de guerra que devastou o país depois da independência. Numa sessão muito concorrida, o livro “O romance ‘Viver e morrer em Angola’ ilustra bem o provérbio popular ovimbundu - se queres a paz, não te esqueças da guerra, assim referiu Paulino Soma durante a apresentação do livro. Paulino Soma nasceu no município de Caconda, província da Huíla, a 8 de Março de 1982. É doutor em Linguística pela Universidade de Évora, mestre em Consultoria e Revisão Linguística pela Universidade Nova de Lisboa e licenciado em Linguística Portuguesa pelo Instituto Superior de Ciências Sociais da Educação (ISCED), na Huíla. As imagens da sessão de lançamento da obra “Viver e morrer em Angola” são da responsabilidade do nosso camarada Paulino Damião.

Tempo

Multimédia