Gente

Waldemar Bastos e Salif Keita em palco

Waldemar Bastos e Salif Keita, duas referências do quotidiano artístico africano, estiveram juntos no passado dia 11, no auditório do Instituto Universitário de Lisboa (Iscte).

Waldemar Bastos (ao centro) partilhou a sua experiência artística com nomes sonantes da música africana durante um espectáculo realizado em Lisboa
Fotografia: DR

Informações recolhidas pela reportagem da Gente, a partir de Lisboa, revelaram que se tratou de uma noite memorável para as milhares de almas, que assistiram ao espectáculo que juntou Waldemar Bastos e Salif Keita, no âmbito do programa de actividades culturais, organizado pela Fundação Inatel e pela Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade de Portugal. Salif Keita tornou-se um dos maiores músicos do continente, apesar da pressão do meio em que cresceu, onde ser albino era sinal de má sorte e a profissão de músico não se adequava a um descendente de imperadores. Em Bamako, para onde se mudou em 1967, integrou a Rail Band e os lendários Les Ambassadeurs.

Tempo

Multimédia