Mundo

4000 crianças na RDC ficaram órfãs devido ao Ébola

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) informou que cerca de 4 mil crianças na República Democrática do Congo ficaram órfãs por causa da epidemia.

Fotografia: DR

 Segundo a imprensa internacional, o surto da doença tem se expandido nas províncias de Kivu do Norte e Ituri, na parte leste do país, desde o mês de Agosto do ano passado, deixando mais de 1.800 pessoas mortas.

A Unicef indica que mais de 1.300 crianças perderam um ou ambos os pais por conta da enfermidade desde o início do surto. Mais de 2.400 crianças têm sido separadas de seus país ou cuidadores e deixadas sozinhas enquanto os adultos se submetem a exames e tratamentos, ou ficam isolados por terem tido contacto com alguém infectada

Tempo

Multimédia