Mundo

Abatidos quatro membros do Boko Haram no Níger

"Quatro homens-bomba do Boko Haram (BH) foram mortos no domingo à noite pelas Forças de Defesa e de Segurança (FDS) na cidade de Diffa, junto da Sociedade Nigerina de Produtos Petrolíferos (Sonidep)", disse à agência France-Presse, fonte municipal.

Membros do Boko Haram foram mortos no Níger
Fotografia: DR

"Não há dúvida, os depósitos da Sonidep eram o seu alvo, felizmente foram parados a tempo", referiu um representante local, citado pela AFP.
Os depósitos da Sonidep, que os quatro membros do Boko Haram pretendiam destruir, armazenam as reservas de hidrocarbonetos da região.Este é o segundo ataque suicida interrompido no espaço de poucas horas em Diffa, uma cidade com 200 mil habitantes, situada no sudeste do Níger. "Dois presumíveis elementos do Boko Haram foram detidos, enquanto se preparavam para realizar um ataque dirigido provavelmente a uma igreja" da cidade, disse o representante, acrescentando que "cintos de explosivos foram apreendidos durante as buscas".
Em meados de abril, a cidade foi alvo de vários ataques 'jihadistas' contra a sede da Guarda Nacional e várias casas, e em que morreram um número indefinido de nigerinos. Em junho de 2018, três homens-bomba realizaram ataques em várias partes da cidade, matando seis pessoas. No final de Março, deste ano, pelo menos 10 civis morreram num ataque suicida reclamado pelo Boko Haram em N'Guimi, uma cidade situada a norte de Diffa.
O grupo Boko Haram foi criado em 2002 no nordeste da Nigéria por Mohameh Yusuf, após o abandono do norte do país pelas autoridades. Inicialmente, os seus ataques eram dirigidos à polícia nigeriana, uma vez que representava o Estado. No entanto, desde a morte de Yusuf, em 2009, o grupo passou a ter uma abordagem mais radical. Desde então, o Boko Haram matou mais de 20 mil pessoas e as suas ofensivas provocaram aproximadamente dois milhões de deslocados, de acordo com as Nações Unidas.Em 2015, com a sua filiação no auto-proclamado Estado Islâmico, o grupo adpotou também a denominação Estado Islâmico na África Ocidental.

...

 

 

Tempo

Multimédia