Mais NotíciasMais Notícias sobre Mundo

Adiamento traz instabilidade

O mais recente pronunciamento da Comissão Eleitoral Independente da República Democrática do Congo (RDC), segundo o qual as eleições gerais (presidenciais, legislativas e provinciais ) não devem ser realizadas “antes de 504 dias após o recenseamento eleitoral”, o que, na prática, significa o adiamento da votação para 2019, pode aumentar as já preocupantes tensões e afectar a estabilidade da RDC e do próprio continente africano.

Adiamento traz instabilidade

O mais recente pronunciamento da Comissão Eleitoral Independente da República Democrática do Congo (RDC), segundo o qual as eleições gerais (presidenciais, legislativas e provinciais ) não devem ser realizadas “antes de 504 dias após o recenseamento eleitoral”, o que, na prática, significa o adiamento da votação para 2019, pode aumentar as já preocupantes tensões e afectar a estabilidade da RDC e do próprio continente africano.

ver arquivo

Tempo

Multimédia