Mundo

13 vítimas mortais num naufrágio ao largo do Lago Kivu

O administrador do território de Kalehe, província de Kivu do Sul, no nordeste da RDC, confirmou ontem que morreram 13 pessoas e 114 continuam desaparecidas, em consequência do naufrágio de terça-feira ao largo do Lago Kivu.

Fotografia: Dr

Em declarações à Rádio Okapi, que emite no âmbito da missão da ONU no país, Muamba Cibwabwa disse que mais dez corpos sem vida foram encontrados na quinta-feira ao fim da tarde, precisamente na altura em que o barco que transportava o Chefe de Estado congolês, Félix Tshisekedi, aportava em Kalehe para prestar solidariedade às famílias enlutadas.
As causas do acidente não estão ainda apuradas, mas Muamba Cibwabwa admitiu que a embarcação que virou estava sobrelotada e que, na escala em Katoto, foi carregada com cimento, ferro e outros produtos pesados. O administrador territorial garantiu que a embarcação proveniente de Goma transportava mais de uma centena de pessoas, embora apenas 49 estivessem inscritas nos registos oficiais.

Tempo

Multimédia