Mundo

ANC estuda caminhos para consolidar união

A V conferência política do Congresso Nacional Africano (ANC), a decorrer em Joanesburgo, está já na sua fase final, com a conclusão dos trabalhos em comissões que analisam temas prioritários como a unidade, economia e sociedade.

Líder do ANC Jacob Zuma falou em novos tempos para o país
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novenbro

Os trabalhos, iniciados na passada sexta-feira, no centro de exposições de Nasrec, em Joanesburgo, abertos pelo Presidente sul-africano, Jacob Zuma.
Numa visita aos stands de Nasrec, Zuma conversou com empresários e jornalistas e destacou a franqueza dos intercâmbios, apesar de decorrerem à porta fechada. “Estou impressionado pela qualidade dos debates”, disse Zuma, que elogiou em particular as apresentações feitas pelos jovens do ANC.
O líder sul-africano reiterou que o ANC se tem afirmado quando existem desafios e expressou a sua convicção de que o partido vai saber enfrentá-los inspirado na visão de Oliver Tambo, uma das figuras chaves desta organização e cujos 100 anos do seu nascimento vão ser assinalados este ano.
Esta conferência, prelúdio da que terá lugar em Dezembro deste ano, para eleger o novo dirigente do ANC, analisa temas relacionadas com a transformação social e económica, educação e saúde, governo e legislação, paz e estabilidade, relações internacionais e comunicações.
Os mais de cinco mil delegados a esse encontro magno analisam igualmente, entre outros assuntos, a renovação das estruturas do partido e a necessidade de fortalecer a aliança entre o Governo, o Partido Comunista e o Congresso dos Sindicatos Sul-Africanos (Cosatu, sigla em inglês).
No seu discurso de abertura, o Presidente Jacob Zuma afirmou que essa aliança “foi forjada na luta e porque comungamos os mesmos ideais desde sempre.”

Tempo

Multimédia