Mundo

Apreendidas várias cartas envenenadas

O Ministério do Interior da Tunísia anunciou ontem terem sido detectadas 19 cartas envenenadas dirigidas a figuras públicas do país.

Ministério do Interior (Tunísia)
Fotografia: DR

Em comunicado oficial a que a Xinhua teve acesso, a instituição da ordem e segurança tunisina esclareceu que a apreensão foi efectuada durante uma operação que visou frustrar os planos de um grupo terrorista anteriormente referenciado.
Os testes técnicos confirmaram a presença de substâncias tóxicas nas mensagens, confirmou o Ministério do Interior da Tunísia, sem contudo revelar do que se tratava. Devido a esta descoberta o Ministério do Interior aconselhou vigilância aos políticos, jornalistas, sindicalistas e outras figuras públicas.
É a primeira vez que o Ministério do Interior da Tunísia comunica uma acção de género que, na sua perspectiva, reflecte um desenvolvimento na actividade de grupos extremistas.
A denúncia surgiu no mesmo dia em que a Instância Superior Independente para as Eleições (ISIE), anunciou que as legislativas decorrem no dia 6 de Outubro e as presidenciais a 10 de Novembro deste ano.
Perto de mil tunisinos provenientes de zonas de tensão como a Síria e Iraque acabam de regressar à Tunísia, anunciou o presidente do Comité Nacional Tunisino de Luta contra o Terrorismo, Mokhtar Ben Nasr. O número de tunisinos na Síria e no Iraque cifra-se em quase três mil pessoas, algumas das quais partiram para o Sinai, no Egipto, e países da África Subsaariana, como o Mali, Chade, Níger e Nigéria.

Tempo

Multimédia