Mundo

Burundi: Milhares de habitações destruídas pela chuva

Perto de sete mil casas foram destruídas e mais de 39 mil pessoas forçadas a deixar os lares, devido às “chuvas torrenciais que fizeram transbordar o rio Ruzizi” a Oeste de Bujumbura, anunciou, ontem, a agência da ONU para a Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA), citada pela Reuters.

Fotografia: DR

“As chuvas torrenciais fizeram transbordar o rio Ruzizi e inundaram perto de sete mil casas, forçando a deslocação de milhares de famílias na província de Bujumbura Rural, a cerca de 12 quilómetros da Administração”, indicou a Organização.
Estas inundações provocaram a deslocação de “pelo menos, 39.342 pessoas, em-bora este número continue a aumentar e as casas inundadas continuam a afundar-se”. Foram, também, des-
truídas mais de 400 hectares de culturas prontas para a colheita, “privando os habitantes de stocks alimentares essenciais para o próximo ano”. O Governo do Burundi e os parceiros humanitários mobilizaram-se para realizar avaliações multissectoriais e identificaram um local de reassentamento temporário para os deslocados.
“O Governo forneceu alimentos e utensílios domésticos, mas no geral ainda há falta de recursos devido ao baixo nível de suprimentos humanitários”, avançou a OCHA. Os riscos à saúde apresentados pelas inundações são graves. “A água estagna-da e contaminada é o espaço ideal para a criação de mosquitos, o que aumenta o risco de malária, e as latrinas transbordantes podem causar epidemias de cólera”. Afluente do lago Tanganyika, o rio Ru-sizi separa o Oeste do Burun-di do Leste da RDC, também afectado pela intempérie.

Tempo

Multimédia