Mundo

Enviado da ONU para a líbia pede fim do conflito armado

O enviado especial das Nações Unidas à Líbia alertou, sábado, que as “divisões profundas” a nível internacional impedem a paz no país e alertou que é necessário promover o fim do conflito para evitar um “banho de sangue”.

Fotografia: DR

“No sistema internacional há divisões profundas que impediram o Conselho de Segurança da ONU de pedir um cessar-fogo. E desde o começo desta guerra o nível de interferência externa na Líbia aumentou de diversas formas”, declarou Ghassan Salame, num fórum sobre o Mediterrâneo que decorreu em Roma, Itália.
O enviado especial das Nações Unidas teme um “banho de sangue em Tripoli” e um grande movimento migratório caso o conflito não pare.
Salamé instou a comunidade internacional a actuar para promover o fim do conflito, advertindo que, dada a posição estratégica do país,
todas as nações terão problemas, não apenas
os países vizinhos.

Tempo

Multimédia