Mundo

Governo destrói 22 centros de saúde

A Igreja Católica Romana da Eritreia acusou quinta-feira o Governo de ter demolido esta semana todos os centros de saúde que tinha sob seu controlo.

Fotografia: DR

De acordo com a CNN, numa carta enviada ao ministro da Saúde, os responsáveis por aquela Igreja na Eritreia referem que os doentes que se encontravam internados nos referidos centros de saúde foram obrigados por militares a regressarem às suas casas sem que lhes fosse dada qualquer explicação.
O Governo ainda não comentou esta situação, mas a imprensa local especula que ela se pode ter ficado a dever a recentes críticas da Igreja Católica a pedir ao Governo uma série de reformas sociais que façam com que a juventude não sinta a necessidade de emigrar para a Europa.
A Igreja Católica construiu 22 centros de saúde no país, onde milhares de pessoas recebiam assistência médica gratuita, alguns deles no sistema de internato e na sua maioria mulheres e crianças provenientes dos centros rurais, onde o Governo não presta qualquer tipo de apoio social às populações.
Na carta enviada ao ministro da Saúde, os responsáveis pela Igreja Católica acusam o Governo de ainda manter na sua acção “reminiscências” do sistema marxista, que já em 1982 barrou o acesso por parte da população a conventos, escolas e serviços de saúde.

Tempo

Multimédia