Mundo

Ibrahim Keita visita local do massacre e apela para contenção

O Presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keita, pediu à população de uma aldeia que no domingo foi palco de um massacre que se abstenha de quaisquer actos de vingança.

Fotografia: DR

“Peço-vos que não se entreguem a actos de vingança”, disse o Chefe de Estado, citado pela AFP, num encontro com habitantes de Sobane Da, no centro do país, onde no dia 9 de Junho homens armados mataram, pelo menos, 35 pessoas, 24 das quais crianças, da etnia dogon. Keita prometeu aos habitantes de Sobane Da tomar “todas as medidas para garantir a segurança de pessoas e bens”, segundo relatou aos jornalistas um membro da delegação oficial.
A região onde ocorreu o massacre atravessa um ciclo crescente de violência entre comunidades, que teve como incidente mais grave o massacre, a 23 de Março, de 160 pessoas da etnia fula, ou peul, na aldeia de Ogossagou, perto da fronteira com o Burkina Faso. O caso originou uma onda de indignação popular e manifestações que acabaram por provocar, um mês mais tarde, a demissão do Governo.

 

 

Tempo

Multimédia