Mundo

Igreja Católica renova advertência sobre as eleições

A Igreja Católica voltou a advertir a Comissão Eleitoral Nacional Independente (CENI) para a necessidade de organizar eleições credíveis, sem máquina de votar e com um ficheiro limpo, caso contrário “vai enfrentar a sua ira e a da população”.

Fotografia: DR

Para a Igreja cujos responsáveis falavam ontem em conferência de imprensa, a não utilização das máquinas para votar e a limpeza do ficheiro eleitor dos mais de 10 milhões de eleitores fictícios são as condições principais para que o pleito tenha lugar.
“As eleições devem ter lugar imperativamente no dia 23 de Dezembro de 2018, mas tendo em conta as recomendações para que haja um ficheiro fiável credível”, disseram
os padres.
O Comité dos Laicos Católicos criado em 2017, está na base de várias manifestações violentamente reprimidas pelos serviços da ordem, resultando em vários mortos e feridos graves.

Tempo

Multimédia