Mundo

Justiça queniana manda prender suspeitos de corrupção

A Justiça queniana mandou prender 50 suspeitos envolvidos no desvio de 90 milhões de dólares, noticiou a comunicação social.

 

Presidente queniano, Uhuru Kenyatta
Fotografia: DR

Ao reagir à decisão da Justiça, o Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta manifestou quarta-feira o desejo de continuar a combater a corrupção.
Uhuru Kenyatta advertiu que o seu Governo vai envidar esforços ao seu alcance para recuperar o dinheiro desviado.
“Não quero ouvir ninguém defender os corruptos. Um gatuno é sempre um gatuno, independentemente da sua tribo”, disse o Presidente.
A declaração de Kenyatta surgiu depois da denúncia do director dos processos judiciários públicos, Noordin Mohamed Harji, segundo a qual mais de 50 responsáveis públicos e 10 pessoas do sector privado estavam a ser inquiridas por causa da sua presumível implicação no desvio
de 90 milhões de dólares destinados ao Serviço Nacional da Juventude (NYS).
A NYS é o primeiro instituto de formação profissional do país para os jovens desfavorecidos que participam em certos projectos de destaque.

Tempo

Multimédia