Mundo

Kais Saied é o novo Presidente da Tunísia

O professor universitário Kais Saied foi declarado, domingo, vencedor da segunda volta das eleições presidenciais da Tunísia, noticiou, ontem, a AFP.

Kais Saied venceu a segunda volta das eleições presidenciais
Fotografia: DR

O novo Chefe de Estado agradeceu o apoio dos eleitores jovens, “que abriram uma nova página na história”, à sua candidatura, ao falar aos apoiantes, num hotel no centro da capital, Tunes, momentos depois do anúncio da vitória.
“Vamos tentar construir uma nova Tunísia”, declarou o professor de Direito Constitucional e candidato independente, acrescentando: “conheço a grandeza dessa responsabilidade.”
“Esta campanha foi conduzida por jovens e reconheço essa responsabilidade”, disse Kais Saied, que derrotou, na segunda volta presidencial, o empresário e magnata da media Nabil Karoui, que estava detido desde 23 de Agosto por suspeita de fraude fiscal e branqueamento de capitais.
Cerca de 90 por cento dos eleitores tunisinos, na faixa etária 18-25 anos, votaram no professor universitário, segundo os dados do instituto de sondagens Sigma. Já no grupo etário com mais de 60 anos, o candidato independente registou uma percentagem bastante inferior (49,2 por cento).
“Cada um escolheu quem queria, com toda a liberdade. O nosso projecto tem como base a liberdade. O tempo da submissão acabou. Acabamos de entrar numa nova etapa da história”, reforçou o futuro Presidente da Tunísia, lembrando os ideais da revolução de 2011, conhecida como Revolução de Jasmim, que depôs o antigo Chefe de Estado, Zine el Abidine Ben Ali.
As agências internacionais informaram que milhares de tunisinos saíram às ruas para comemorar a vitória de Saied, após a divulgação dos primeiros dados. Os cerca de sete milhões de eleitores tunisinos foram chamados a eleger o novo Presidente de forma democrática apenas pela segunda vez, procurando estabilizar o regime democrático, construído a partir da Primavera Árabe, de 2011.
Os resultados oficiais finais da segunda volta das eleições presidenciais deverão apenas ser conhecidos no final do dia de hoje.

 

Tempo

Multimédia