Mundo

PAM interrompe distribuição de cereal que está sob suspeita

O Programa Alimentar Mundial (PAM) interrompeu a distribuição de um cereal no Uganda após a morte de duas pessoas e a intoxicação de uma centena de outras pelo seu presumível consumo, anunciou hoje a agência da ONU neste país africano.

Fotografia: DR

“O governo do Uganda e o PAM estão a investigar o que aconteceu na região sul de Karamoja e enviaram amostras do alimento para determinar se há uma ligação com as mortes”, assinalou o organismo das Nações Unidas citado pelo jornal local The Observer.

O PAM, com sede em Roma, notificou as autoridades ugandesas de que no seio dos intoxicados estão 12 menores de cinco anos de idade e os sintomas incluem febres altas e desorientação.

Este cereal é um alimento fortificado especializado para mulheres grávidas e lactentes e para crianças entre os seis e os 23 meses, recordou o PAM. Por sua vez, a directora da Cruz Vermelha para a região sul de Karamoja, Beatrice Nakitende, assegurou que a situação está controlada e que a sua organização trabalha em conjunto para encontrar as causas das mortes.

Tempo

Multimédia