Mundo

Presidente defende reorganização das Forças Armadas

O Presidente são-tomense, Evaristo Carvalho, defendeu a reorganização das Forças Armadas do país, adaptando-as ao contexto de micro Estado, que goza de uma extensa fronteira situada numa sub-região bastante “agitada e cobiçada”, noticiou ontem a Angop.

Fotografia: Dr

“Num contexto de micro Estado, com uma reduzida população, mas gozando de uma extensa fronteira marítima, rica em recursos marinhos, numa sub-região extremamente agitada e cobiçada, as nossas Forças Armadas devem ter a todo instante o conhecimento adequado e o sentido exacto do seu papel”,
disse, sexta-feira, o Chefe de Estado.
Evaristo Carvalho reconheceu “as transformações permanentes” que têm sido feitas no Exército ao longo dos últimos 44 anos, “com sucesso e revezes”, mas “sempre com a companhia” dos “amigos e parceiros tradicionais de cooperação técnico militar”. O Chefe de Estado são-tomense considerou importante esta reestruturação, sublinhando que “hoje e no futuro, num mundo que se globaliza cada dia mais, e onde o velho conceito de soberania nacional padece seriamente de forte erosão e vê-se confrontado com novas ameaças”.

Tempo

Multimédia