Mundo

Presidente condena excessos da Polícia

O Presidente do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, prometeu que "cabeças vão rolar", após as manifestações violentas e a repressão vivida no país nos últimos dias, que provocaram o regresso antecipado de uma viagem internacional, noticiou a AFP.

 

Fotografia: DR

"A violência e a má conduta das nossas forças de segurança é inaceitável e uma traição ao novo Zimbabwe. O caos e a insubordinação não serão tolerados. A má conduta será investigada. Se for necessário, cabeças vão rolar", afirmou o Presidente no Twitter. Pelo menos 12 pessoas morreram e centenas ficaram feridas em virtude da repressão relacionada com a paralisação geral ocorrida entre os dias 14 e 16 de Janeiro, provocada pelo aumento do preço do combustível, que duplicou e passou a custar mais de três dólares por litro.

 

 

Tempo

Multimédia