Mundo

Renamo interpõe recurso dos resultados eleitorais

A Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), principal força da oposição, interpôs recurso judicial dos resultados das eleições autárquicas em cinco municípios do país.

Oposição denuncia irregularidades no recenseamento
Fotografia: DR

A Renamo reivindica vitória em 13 das 53 autarquias do país, contra oito que constam do apuramento feito pelos órgãos eleitorais.
“Apresentámos recursos nos tribunais distritais dos municípios de Moatize, Monapo, Marromeu, Alto Molócue e Matola, porque ganhámos nesses municípios, mas os resultados foram falsificados”, declarou o mandatário da Renamo junto dos órgãos eleitorais.
André Majibire disse à Lusa que os resultados das eleições nos municípios em que o partido recorreu basearam-se em editais falsificados a favor da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder.
“Num dos casos, os editais foram falsificados depois de assinados e noutros provocaram-se escaramuças para que os nossos delegados de lista não assistissem à contagem”, acusou.
Em caso de recusa de provimento dos recursos pelos tribunais distritais, prosseguiu, a Renamo vai recorrer ao Conselho Constitucional.
“Vamos esgotar todos os meios judiciais ao nosso dispor, porque ganhámos em 13 municípios, mas a vitória foi-nos negada em cinco”, frisou.
Resultados oficiais divulgados no domingo dão vitória à Renamo em oito autarquias contra 44 da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, enquanto o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), terceiro maior partido, ganhou no município da Beira.

Tempo

Multimédia