Mundo

Roubada uma pasta a Mugabe com mais de 150 mil dólares

Três pessoas acusadas de terem furtado uma mala do ex-Presidente Robert Mugabe que continha mais de 150 mil dólares norte-americanos em dinheiro compareceram ontem num tribunal de Harare, capital do Zimbabwe, para o julgamento do processo, confirmou fonte policial.

Fotografia: DR

A mala, segundo a Polícia, foi roubada da casa de campo da família Mugabe, na vila de Zvimba, perto da capital, e no caso estará envolvida Constantia Mugabe, uma familiar do antigo Presidente encarregue da manutenção da referida residência.
Os outros dois acusados do roubo são trabalhadores da casa, tendo o roubo sido efectuado numa data entre 1 de Dezembro de 2018 e início deste ano. O dinheiro roubado terá sido gasto pelas três pessoas para comprarem carros, casas e animais. As autoridades sublinham que o facto da mala conter dólares norte-americanos, actualmente uma moeda rara no país, fez com que os ladrões comprassem os bens muito mais baratos e torna impossível a devolução dos valores a Robert Mugabe.
Por outro lado, sete chineses compareceram também ontem num tribunal de Victoria Falls, após terem estado dois dias detidos devido à posse ilegal de pedaços de cornos de rinoceronte avaliados em um milhão de dólares. Os inspectores da Polícia encontraram os pedaços de cornos de rinoceronte escondidos num colchão, em sacos plásticos e dentro de caixas nos seus domicílios.


Tempo

Multimédia