Mundo

Sindicalista ameaçado de prisão por declarar morte de Ali Bongo

O Governo gabonês ameaçou levar à Justiça um dos principais sindicalistas do país, por ter declarado a morte do Presidente Ali Bongo Ondimba, revelou ontem, a AFP.

Fotografia: DR

O presidente da Dinâmica Unitária (DU), principal coligação sindical do Gabão, Jean Rémy Yama, disse na sexta-feira, em conferência de imprensa, que a sua organização estava convicta que o Presidente Bongo já não existia.
“A atitude, de Jean Rémy Yama, expõe-no a um processo penal, por propagação de falsas informações”, declarou ontem, o ministro do Interior e da Justiça, Edgar Anicet Mboumbou Miyakou e acrescentou que o Governo condena a vontade de desafiar a autoridade do Estado. Num comunicado, a DU disse que o sindicalista estava ausente da capital, Libreville, quando a Polícia fez buscas à sua residência, para tentar “raptá-lo e assassiná-lo”. O Presidente Ali Bongo foi vítima de um acidente cardiovascular, em Outubro de 2018, de qual está ainda a recuperar.

Tempo

Multimédia