Mundo

Somália prende quatro suspeitos de ataque

O ministro de Segurança da Somália, Islow Dualle, informou ontem que foram presos quatro suspeitos de  participar no atentado com camiões-bomba realizado na semana passada em Mogadíscio, capital do país, e que deixou 358 mortos e 56 desaparecidos.

Atentado terrorista em Mogadíscio foi o mais mortífero de que há registo na Somália
Fotografia: Mohamed Abdiwahab| AFP

Os suspeitos são o motorista do veículo que explodiu no segundo ataque, o responsável por facilitar o acesso de um dos caminhões-bomba na cidade e outras duas pessoas relacionadas ao atentado, confirmou o ministro à imprensa local.
Islow Dualle disse que as investigações estão em andamento e que dá mais detalhes sobre o caso nos próximos dias. Além disso, acrescentou que o Governo da Somália está preparado para lançar operações militares contra o grupo terrorista Al Shabaab - não reivindicou o atentado, mas o Governo atribui a si autoria do ataque - apesar da baixa capacidade do Exército e da agitação política vivida pelo país.
O presidente da Somália, Mohamed Abdullahi Mohamed, convocou uma reunião de emergência com os seus ministros, com o objectivo de debater reformas políticas e de segurança para combater o grupo rebelde.
O número de mortos no atentado já vai em 358.

Tempo

Multimédia