Mundo

Ancara pede respeito pelos seus interesses na cooperação

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu ontem ao ministro alemão das Relações Exteriores, Sigmar Gabriel, para respeitar os seus limites depois de criticar o Estado Tuco por interferir nas próximas eleições legislativas alemãs.

Chefe de Estado Turco Recep Tayyip Erdogan exige limites
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro


“Não conhece os seus limites! Quem é você para falar com o Presidente da Turquia? Conheça os seus limites! Está a tentar  dar-nos uma lição. Há quanto tempo está na política? Qual a sua idade?”, disse Erdogan num discurso  transmitido pela televisão.
Recep Erdogan provocou a indignação em Berlim na sexta-feira, ao pedir que os turcos da Alemanha não votassem nos partidos que formam a coligação de Governo da chanceler Angela Merkel nas legislativas de 24 de Setembro. O ministro alemão das Relações Exteriores, Sigmar Gabriel, denunciou um acto de ingerência excepcional na soberania da Alemanha. “É claro que estão incomodados. Todos eles começaram a  precipitar-se”, afirmou o Presidente Erdogan.
A diáspora turca na Alemanha, com três milhões de pessoas, é a mais importante do mundo. Cerca de 1,2 milhões de turcos têm nacionalidade alemã, o que lhes permite votar nas legislativas de Setembro.
O Presidente Recep Tayyip Erdogan pediu aos turcos que evitassem votar “naqueles que têm feito coisas ruins aos seus irmãos, tentando impedir a afirmação política da Turquia no seu quadro regional.
Ancara referiu que “as relações bilaterais com Berlim já foram melhores, com respeito pelos mútuos interesses, mas agora as autoridades alemãs têm se metido na vidas do tusco”.
A chanceler Angela Merkel disse que o Presidente turco está em situação difícil, e agora quer transmitir o seu desconforto aos alemãs, “que não têm culpa de nada.”

Tempo

Multimédia