Mundo

Antigo Vice-Presidente também quer um estatuto

O antigo Vice-Presidente do Zimbabwe, Phelekezela Mphoko, pediu para ser incluído no grupo de beneficiários do estatuto que foi aprovado na semana passada e que estipula as regalias de que beneficiam os antigos Chefes de Estado.

De acordo com este regulamento de estatuto, os Vice-Presidentes da República apenas têm direito a essas regalias desde que tenham no mínimo um mandato completo, o que não sucede com Phelekezela Mphoko. Mphoko assumiu o cargo de Vice-Presidente do Zimbabwe em 2014, na sequência da demissão de Grace Mujuro, tendo acabado por sair na mesma altura que Robert Mugabe, isto é antes do tempo previsto pelas últimas eleições. A Constituição do Zimbabwe estipula que um mandato completo é o tempo entre duas eleições, num espaço de cinco anos.

Tempo

Multimédia