Mundo

Tribunal questiona decisão do Governo

O Supremo Tribunal da Índia questionou ontem a decisão do Governo de Nova Deli de retirar o estatuto de autonomia à Caxemira indiana e pediu explicação.

Fotografia: DR

 O Supremo ordenou que o Governo federal respondesse a 14 petições e que informasse o tribunal sobre as restrições impostas à comunicação social no local. Cinco juízes vão iniciar uma audiência regular sobre o assunto, em Outubro.
O Governo indiano anunciou, no início de Agosto, a revogação da autonomia cons- titucional do Estado de Jam-mu-Caxemira, medida que visa colocar a região sob uma tutela mais directa de Nova Deli e que o Paquistão considerou “ilegal”.
Desde que a revogação do estatuto foi anunciada, a Caxemira indiana vive num “colete de forças”, com a proibição de concentrações, o corte de comunicações e o reforço da segurança. O Primeiro-Ministro paquistanês, Imran Khan, planeia dirigir-se à Assembleia Geral das Nações Unidas no dia 27 de Setembro, para destacar o que chama de “atrocidades indianas” no Estado de Jammu-Caxemira, a parte da Caxemira pertencente à India.
Islamabad diz contar com o apoio da China, que possui também uma parte da Caxemira. As duas potências nucleares do Sul da Ásia já travaram duas guerras pelo controlo de Caxemira. Desde 1948, uma resolução da ONU prevê a organização de um referendo de autodeterminação em Caxemira, que se mantém firme contra a oposição de Nova Deli. Diferentes grupos separatistas combatem, há décadas, a presença de soldados indianos na região.

Tempo

Multimédia