Mundo

Assad promete enfrentar ofensiva turca "por todos os meios legítimos

O presidente sírio, Bashar al-Assad, prometeu hoje enfrentar a ofensiva turca “por todos os meios legítimos”, após o destacamento do seu exército em apoio às forças curdas alvo de uma operação militar de Ancara no norte da Síria.

Presidente da Síria, Bashar al-Assad recebeu hoje, Faleh al-Fayad, conselheiro para a segurança nacional do primeiro-ministro do Iraque
Fotografia: DR

Denunciando a “agressão criminosa” da Turquia, Assad assegurou que a Síria “lhe responderá e a enfrentará (…) em qualquer região do território sírio e por todos os meios legítimos disponíveis”, segundo declarações divulgadas nas contas da presidência síria nas redes sociais.
Trata-se da primeira reacção do presidente Assad desde que o seu exército foi destacado para sectores do norte do país a pedido das autoridades semi-autónomas da minoria curda, que enfrenta desde dia 9 uma ofensiva da vizinha Turquia e dos seus apoiantes sírios. A aproximação sem precedentes entre Damasco e a importante minoria síria levou a que forças dos dois lados tenham enfrentado em conjunto rebeldes sírios pró-turcos, nomeadamente perto de Ayn Issa.
Bashar al-Assad sublinhou que a Síria respondeu à “flagrante invasão” da Turquia em “vários locais, atingindo os seus agentes e terroristas”. O presidente sírio falava ao receber Faleh al-Fayad, conselheiro para a segurança nacional do primeiro-ministro do Iraque.
A ofensiva de Ancara já causou pelo menos 72 mortos entre os civis e 203 entre os combatentes das FDS, segundo o último balanço do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), que indica ainda 171 mortos entre os rebeldes sírios pró-turcos. A Turquia deu conta da morte de seis soldados e de 20 civis de cidades turcas fronteiriças. O OSDH calcula em 300.000 o número de deslocados devido à operação turca.

 

Tempo

Multimédia