Mundo

Ataques aéreos provocam dezenas de mortos na Síria

Pelo menos 45 pessoas, incluindo 10 civis, morreram sábado em ataques aéreos e combates entre o Exército sírio e seus aliados contra grupos rebeldes e jihadistas no noroeste da Síria, informou uma ONG.

Guerra na Síria continua a ceifar a vida de milhares de civis
Fotografia: DR

“Os ataques aéreos levados a cabo por aviões sírios e russos, bem como os combates no norte da província de Hama, mataram pelo menos 26 militares das forças governamentais e nove combatentes de grupos rebeldes e jihadistas desde o amanhecer”, disse à AFP o director do Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman.
Além disso, dez civis, incluindo três crianças, foram mortos em ataques da aviação síria em várias aldeias e localidades do sul de Idlib, incluindo Maaret al-Noomane e Al-Bara, de acordo com o OSDH.
Dos 26 combatentes das tropas governamentais, dezoito foram mortos nos combates e outros oito na explosão de minas subterrâneas, informou o Observatório sírio.
Nove jihadistas e rebeldes também morreram nos combates e ataques aéreos. Entre eles estão combatentes do grupo Hayat Tahrir al-Sham (HTS), dominado pela antiga facção síria da Al-Qaeda e que controla grande parte da região de Idlib, de acordo com o OSDH.
Os combates no terreno concentraram-se numa área do norte de Hama que os rebeldes haviam recuperado das forças governamentais há mais de uma semana.
Nas últimas semanas, a província de Idlib tem sido alvo de bombardeamentos quase diários do Exército sírio.
Esta região, que ainda escapa ao controlo de Damasco, foi, no entanto, objecto de um acordo sobre a criação de uma “zona desmilitarizada” em Setembro passado entre Moscovo e Ancara, para evitar uma grande ofensiva.
A nova onda de violência numa região onde vivem cerca de três milhões de pessoas, deixou 400 civis mortos desde o final de Abril, segundo o OSDH.
Cerca de 660 combatentes rebeldes e jihadistas também morreram em confrontos e ataques aéreos durante o mesmo período, contra 545 soldados do Exército sírio e seus aliados, segundo a mesma fonte.
Iniciada em 2011, a guerra na Síria já matou mais de 370 mil pessoas e desalojou vários milhões.

Tempo

Multimédia