Mundo

Ataques causam feridos na capital da Tailândia

Várias bombas pequenas explodiram ontem em Banguecoque e provocaram quatro feridos, numa altura em que decorria uma reunião regional na capital tailandesa com a presença do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

Fotografia: DR

Seis explosões foram confirmadas e quatro pessoas ficaram levemente feridas nos ataques com bombas artesanais. A Tailândia, acostumada com a violência política e os golpes de Estado, permanece profundamente dividida após as polémicas eleições de Março que levaram o ex-chefe da Junta Militar, Prayut Chan-o-Cha, ao comando de um Governo civil.
Os motivos do ataque não foram determinados e as autoridades evitam qualquer tipo de especulação.
O Primeiro-Ministro tailandês, Prayut Chan-o-Cha, foi informado sobre uma série de “atentados com bomba e ordenou uma investigação imediata”, declarou a porta-voz do Governo, Narumon Pinyosinwat, que anunciou o reforço das medidas de segurança. “Devemos demonstrar o nosso esforço colectivo para lutar contra aqueles que têm a intenção de prejudicar o país”, afirmou Prayut Chan-o-Cha nas redes sociais, antes de pedir à população que “não entre em pânico” e “coopere” com as autoridades.
Os atentados aconteceram num momento em que Banguecoque acolhia a reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), com a presença dos chefes da diplomacia dos Estados Unidos, Rússia e China.
As explosões ocorreram antes de um discurso do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, presente em Banguecoque para tentar contra-atacar a influência chinesa na região.

 

Tempo

Multimédia