Mundo

Aulas suspensas em todo o Sudão

As autoridades sudanesas ordenaram ontem a suspensão das aulas em todo o país para evitar a continuação dos protestos dos estudantes contra a morte de cinco colegas no início da semana, noticiou a agência Reuters.

Fotografia: DR

Esta decisão surgiu depois de milhares de estudantes terem saído nesta terça-feira às ruas em Cartum e outras cidades do Sudão em protesto contra a morte de cinco estudantes, na segunda-feira, no centro do país, segundo as agências internacionais. A morte dos cinco estudantes, na cidade de Obeid, no Cordofão do Norte, centro do país, levou à suspensão das negociações previstas para ontem entre o Conselho Militar e os líderes do movimento de contestação no Sudão.
Vários vídeos publicados online mostram milhares de jovens vestidos com uniformes escolares e de mochilas às costas a marcharem nas ruas de Cartum e em outras localidades para denunciar a morte dos cinco estudantes. O chefe do Conselho Militar, no poder, já condenou a morte dos cinco estudantes, classificando-a como “um crime inaceitável” que “não pode ficar impune”.
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) apelou às autoridades para que “investiguem e levem à justiça todos os autores da violência contra as crianças”, indicando que os manifestantes mortos tinham entre 15 e 17 anos. Os manifestantes acusam as Forças de Reacção Rápida de disparar contra a multidão.

Tempo

Multimédia