Mundo

Autarca atingido a tiro já regressou ao trabalho

O presidente do município da Praia, Óscar Santos, regressou, na sexta-feira, ao trabalho, 17 dias após o ataque a tiro que sofreu, agora com segurança reforçada, e garantiu, ontem, à Lusa que vai ficar “muito mais atento”, mas a tomar decisões.

Presidente do município da Praia, Óscar Santos
Fotografia: DR

O presidente da Câmara Municipal da Praia, na Ilha de Santiago, foi atacado à porta de um ginásio que frequenta e atingido com um tiro por encapuzados, que fugiram do local, sofrendo uma fractura do úmero direito.
Depois de uma cirurgia realizada no dia 2 de Agosto, Óscar Santos esteve em casa a recuperar da lesão, e regressou ao trabalho, onde foi recebido pelos vereadores e funcionários da Câmara.
Nas primeiras declarações aos jornalistas, o autarca recordou que a primeira semana após o ataque foi difícil, mas decidiu regressar às funções, explicando que “era praticamente impossível estar tão perto e não estar a trabalhar”.
Mesmo estando em contacto permanente com os colegas, dando orientações e “decidindo algumas coisas”, Óscar Santos destacou o simbolismo do regresso. />“Era também importante dar um sentimento de calma às pessoas, face a muita especulação”, sustentou, indicando que uma das especulações é que teria sido transferido para tratamento em Portugal, o que não chegou a acontecer.
“Era importante marcar presença e com este acto acabar de vez com a especulação. Mas estou psicologicamente a cem por cento, a fazer as mesmas coisas”, frisou, garantindo que não vai mudar “um milímetro” da sua vida, mas que vai estar “muito mais atento”.
Após o ataque, o presidente da Associação Nacional dos Municípios Cabo-Verdianos (ANMCV), Manuel de Pina, disse que os autarcas do país enfrentam “riscos vários”, defendendo que o Estado tem de garantir e melhorar a segurança dos presidentes de Câmara.

Tempo

Multimédia