Mundo

Autarca ferido a tiro morreu no Qatar

O presidente da Câmara Municipal de Mogadíscio, Abdirahman Omar Osman, morreu terça-feira, num hospital de Doha, Qatar, onde estava internado após ter ficado gravemente ferido num ataque do grupo al-Shabab na Somália, noticiou ontem a imprensa somali.

Fotografia: DR

Segundo o Garowe Online, Omar Osman morreu num hospital da capital qatari, para onde fora levado depois de um ataque conduzido por um bombista suicida no dia 24 de Julho.
Além de Omar Osman, nove funcionários também ficaram feridos com gravidade pela explosão no edifício da autarquia, durante um encontro de segurança em que participavam vários representantes governamentais locais.
O grupo al-Shabab, associado à al-Qaeda, reivindicou o ataque, que então matou pelo menos seis pessoas. O al-Shabab admitiu que o alvo do ataque era o enviado especial das Nações Unidas, James Swan, que não foi atingido.
Abdirahman Omar Osman, antigo ministro da Informação da Somália, foi eleito autarca de Mogadíscio em 2018. A 14 de Outubro de 2017, o grupo explodiu um camião na capital somali e provocou a morte a mais de 500 pessoas.
O grupo extremista reclamou ainda ter planeado um ataque a um complexo de luxo em Nairobi, que matou 21 pessoas em Janeiro deste ano. Em Março, pelo menos 32 pessoas morreram durante um ataque com um camião armadilhado em Mogadíscio.
As autoridades somalis mandaram executar ontem dois militantes do movimento extremista al-Shabab, acusados de terem morto 13 cidadãos.

Tempo

Multimédia