Mundo

Autoridades argelinas proíbem reunião de Associações e partidos da oposição

As autoridades argelinas proibiram a reunião de uma associação aliada ao movimento contestatário, iniciado a 22 de Fevereiro de 2019, denunciou ontem a União Acção Juventude (RAJ).

Fotografia: DR

A prefeitura de Béjaia proibiu, sem explicar, a reunião inicialmente prevista para os dias 28, 29 e 30 de Agosto de 2019,
em Tichy, 200 quilómetros a leste de Alger, escreveu ontem Abdelouhab Fersaoui, presidente da Associação na página do Facebook. As autoridades proibiram igualmente uma reunião dos partidos políticos da oposição prevista para ontem, segundo um comunicado publicado pela AFP. Esses partidos políticos, que a 26 de Junho último estabeleceram um “pacto político para uma verdadeira transição democrática”, agrupam, nomeadamente, a Frente das Forças Socialistas (FFS) com 14 dos 462 deputados, o Partido dos Trabalhadores (PT), 11, e a União para a Cultura e a Democracia (RCD), 9.
Segunda-feira, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas Argelinas, general Ahmed Gaïd Salah, reclamou a aceleração da organização da eleição presidencial.

Tempo

Multimédia