Mundo

Autorizada primeira associação de ateus do mundo árabe muçulmano

A Tunísia é o primeiro país do mundo árabe muçulmano a autorizar uma associação que defende um dos maiores tabus do Islão: o ateísmo.

Formada por mais de 400 membros que se declaram “agnósticos e ateus”, a associação, chamada de “Livres Pensadores”, tem como objectivo principal “garantir os direitos daqueles que não se sentem religiosos”. “Promovemos a sua visão da sociedade, questionamos a hegemonia da religião e mostramos que, além de muçulmanos, judeus, cristãos e bahais, também há quem não é religioso”, disse à Agência Efe Munir Baatour, membro da associação. Na Tunísia, a Constituição  garante a liberdade de crença, de consciência e de culto, apesar de proclamar que “o Islão é a religião”
do Estado.

Tempo

Multimédia