Mundo

Boko Haram volta a matar na Nigéria

Membros do grupo extremista Boko Haram mataram cinco e sequestraram várias pessoas, durante um ataque a um grupo que recolhia madeira, sábado, no Nordeste da Nigéria, disseram, ontem, fontes das forças de segurança, noticiou a AFP.

Acções de grupos armados provocam indignação nas comunidades
Fotografia: DR

De acordo com a agência, elementos armados dispararam sobre civis, próximo de Dikwa, a 90 quilómetros de Maiduguri, no Estado de Borno, bastião da insurreição do Boko Haram.
“Um grupo de pessoas tinha saído da localidade para ir recolher madeira, mas os supostos terroristas do Boko Haram atacaram-nos, matando cinco”, disse à agência France Press, Babakura Kolo, responsável de uma milícia que apoia as forças de segurança na luta contra grupos armados. “Outros fugiram e vários deles foram capturados”, acrescentou.
Dikwa acolhe mais de 70 mil pessoas deslocadas pela violência provocada pelo Boko Haram e que vivem de ajuda humanitária em vários campos.
O Boko Haram ataca regularmente agricultores, pastores e madeireiros, acusando-os de colaborarem com o Exército e de lhes transmitirem informações.
O conflito entre o Boko Haram e as forças de segurança causou já 36 mil mortos e mais de dois milhões de refugiados, segundo as Nações Unidas.
A violência propagou-se ao Níger, Chade e Camarões, levando os países da região do lago Chade a formar uma coligação militar regional para combater os supostos grupos terroristas.

Tempo

Multimédia