Mundo

Bombardeamentos matam vários presos

Pelo menos 35 pessoas morreram ontem e outras 90 ficaram feridas após sete ataques aéreos da aviação da coligação árabe, liderada pela Arábia Saudita, contra uma prisão na capital do Iémen, Saná, informaram ontem várias testemunhas à Agência Efe.

Confrontos na capital Saná continuam a fazer vítimas civis
Fotografia: Mohammed Huwais | afp

Os bombardeamentos visaram uma prisão que fica dentro de um quartel da polícia militar, dirigida pelos rebeldes xiitas houthis, e que estes usavam para encarcerar os opositores, indicaram as fontes. Três dos sete ataques tiveram como alvo o principal edifício do quartel, onde encontrava-se a maioria dos presos, segundo as testemunhas, que acrescentaram que outros dois ataques foram dirigidos contra uma grande sala onde também havia detidos.
Um responsável deste quartel militar, que pediu anonimato, disse à Efe que dezenas de presos ainda se encontram em paradeiro desconhecido, e cifrou em 180 o número de pessoas que estavam presas no local.
Rebeldes houthis asseguraram que a coligação realizou dois ataques contra os detidos que estavam a fugir após os primeiros bombardeamentos.
O responsável recusou-se a dar detalhes sobre se os presos eram partidários do falecido ex-presidente iemenita Ali Abdullah Saleh, que tinha lutado no lado rebelde nos últimos anos, e que foi assassinado pelos houthis após o rompimento dessa aliança. Segundo testemunhas, as ambulâncias continuavam a levar, até ao dia de ontem, os corpos dos presos.

Tempo

Multimédia