Mundo

Brasileiro aconselha maior investimento na periferia

O reforço no investimento nas escolas de futebol de formação das periferias é o caminho ideal para Angola dilatar o leque de jogadores talentosos e melhorar o nível de exibição em provas africanas e no Mundial, afirmou ontem, à Angop, o treinador brasileiro Joel Santana.

Fotografia: Dr

Ex-selecionador sul-africano na Taça das Confederações de 2009, Joel Santana falou à imprensa após visita à escola de futebol Recreativo Social e Desportivo Guelson FC. Lembrou que os melhores jogadores nascem das escolas das periferias, o que, se o Estado angolano investir, com materiais desportivos, vai aumentar o número de praticantes de referência.
O técnico explicou que, pelo biótipo de futebolistas que viu no Guelson FC, Angola pode, rapidamente, inovar a posição no ranking da CAF (31) e mundial (122), se cadastrar os potenciais habilidosos nos bairros das capitais provinciais.
“Foi assim que o Brasil elevou-se mundialmente, com o surgimento do lendário Pelé no subúrbio de Minas Gerais, e Garrincha, que jogava no mato”.

Tempo

Multimédia