Mundo

Cabo Verde : Faixa etária dos 20 aos 30 anos é a mais afectada pela Covid-19

No dia em que se completaram seis meses desde o surgimento do primeiro caso da Covid-19 em Cabo Verde, a 19 de Março último, os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Segurança Pública (INPS) indicam que a faixa etária dos 20 a 30 anos tem sido a mais afectada, com mil 446 casos, seguida da dos 30 a 40 com mil 101 testados positivos.

Fotografia: DR

Já na faixa etária superior aos 90 anos, há um registo de menos casos, nada mais, nada menos que 18 acusados positivos, superando mesmo os 70 a 90 anos de idade, com 95 casos confirmados. No total, há um equilíbrio entre os géneros infectados, com o sexo feminino a liderar ligeiramente com dois mil 589 confirmados, equivalentes a 50,36 por cento, contra dois mil 552 do sexo masculino, ou seja, 49,64 por cento.

Apesar do número crescente de casos positivos, o director nacional da Saúde, Artur Correia, garante que as autoridades sanitárias têm sob controlo a situação da Covid-19. Isto porque, segundo ele, apesar de Cabo Verde estar a ser apontado como um dos países africanos com mais contaminação por habitantes, a pandemia não tem provocado o colapso no sistema de saúde do país.

Nas últimas 24 horas, mais uma morte, o que aumenta para 51 o numero de óbitos, no dia em que o país registou também mais 71 novos casos de coronavírus, um somatório de cinco mil 257 casos confirmados no arquipélago, apurou a PANA de fonte oficial.
De acordo com um boletim epidemiológico, emitido do-mingo pelo Ministério da Saúde, a vítima mortal foi registada no concelho de Santa Catarina de Santiago.

A mesma fonte indica que, das 474 amostras analisadas nos laboratórios de virologia, o município da Praia contabilizou 57 novas infecções, Santa Catarina de Santiago duas, Santa Cruz também duas e mais uma, e São Domingos um. Foram confirmados dois novos casos no município de São Filipe no Fogo, três em São Vicente e o mesmo numero no Sal.

Em Ribeira Grande de Santo Antão foi confirmado mais um novo caso. No dia em que mais 18 doentes foram dados como recuperados, o país passou a contabilizar mais quatro mil 599 pacientes que já tiveram alta hospitalar.

Tempo

Multimédia