Mundo

Cabo-verdiana é nova assessora de Guterres

O presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, saudou a escolha da ex-ministra das Finanças de Cabo Verde, Cristina Duarte, como nova conselheira para África do Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.

Cabo verdem está já bem representado na ONU
Fotografia: DR

“As minhas mais calorosas felicitações para a minha irmã Cristina Duarte pela sua nomeação como conselheira especial para África do Secretário-Geral das Nações Unidas”, escreveu Faki Mahamat na sua conta na rede social Twitter.

O Governo cabo-verdiano também felicitou, “vivamente”, a ex-ministra das Finanças, Cristina Duarte, pela escolha como nova conselheira para África do Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.

“O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, em nome do Governo de Cabo Verde e em seu nome pessoal, felicita vivamente Cristina Duarte pela nomeação para o cargo de conselheira especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para África e aproveita esse ensejo para formular-lhe sinceros votos de sucesso no desempenho das novas funções”, disse o chefe da diplomacia cabo-verdiana.

A ex-ministra cabo-verdiana substituirá a namibiana Bience Gawanas, cujo “formidável trabalho de defensora de África” Faki Mahamat elogiou na mesma publicação. Cristina Duarte chefiou as pastas das Finanças e Planeamento em Cabo Verde, tendo saído do Executivo em 2016 depois de 10 anos em cargos governamentais.

Actualmente era membro da Comissão de Especialistas da ONU sobre Administração Pública. Integrou, com o economista guineense Carlos Lopes, a Comissão de Reforma da UA, dirigida pelo Presidente do Rwanda, Paul Kagamé.

Em 2015, protagonizou a candidatura de Cabo Verde à liderança do Banco Africano de Desenvolvimento, que perdeu para o actual presidente, Adesina Akinwimi, da Nigéria. Antes, dirigiu um projecto do Banco Mundial para o sector privado.

Tempo

Multimédia