Mundo

Cantor condenado à morte por blasfémia contra o profeta Maomé

Um tribunal islâmico no Norte da Nigéria condenou à morte um cantor por blasfémia contra o profeta Maomé, disseram, ontem, funcionários judiciais à AFP.

Fotografia: DR


O Tribunal Superior Islâmico aplicou a sharia na cidade de Kano e condenou à forca, Yahaya Aminu Sharif, de 22 anos, por expressões contra o profeta numa das suas canções, informou o porta-voz do Ministério da Justiça na região de Kano, Baba-Jibo Ibrahim.

Os tribunais islâmicos do Norte da Nigéria já haviam proferido sentenças de morte em condenações por adultério, homossexualismo ou assassinato, mas não haviam sido executadas.

Sharif, muçulmano, que pertence a uma vertente da ordem Sufí Tijaniyya, considerada herética, foi acusado de blasfemar numa canção postada nas redes sociais em Março. Manifestantes queimaram a casa da família e pediram que fosse processado.

Tempo

Multimédia