Mundo

Chuvas desalojam milhares de pessoas

A região central de Cuba está isolada devido às intensas chuvas dos últimos dias, que provocaram a elevação dos leitos dos rios e inundações nas províncias de Villa Clara, Sancti Spiritus e Cienfuegos, deixando mais de 15 mil desabrigados.

Tempestade “Alberto” interrompe circulação
Fotografia: DR

O tráfego por duas das principais estradas da região está interrompido. Os serviços de autocarros públicos e de comboios também foram paralisados por causa das fortes tempestades que assolam a região.
A União de Transportes Ferroviários de Cuba informou que as chuvas causaram danos nos trilhos e que só irá restabelecer o serviço quando conseguir garantir a circulação segura e ininterrupta dos comboios.
As péssimas condições meteorológicas persistiam na segunda-feira após a passagem da tempestade Alberto no fim-de-semana pela ilha.
A Estrada Nacional, principal via rodoviária de Cuba, está totalmente bloqueada perto de Villa Clara por causa do transbordo do rio Sagua la Grande. Segundo a Agência Cubana de Notícias (ACN), as águas cobrem totalmente a via. O sub-director da empresa de Recursos Hidráulicos de Villa Clara, Juan José Medina, disse que as comportas da barragem de Palmarito foram abertas para diminuir o nível do rio Sagua la Grande.
Na província vizinha de Sancti Spiritus, a cerca de 350 quilómetros a leste de Havana, foram registados 166 milímetros de chuva nas últimas 24 horas, e os nove açudes da região que estão no limite do nível permitido, continuam a receber grandes volumes de água, mas ainda sem transbordar.

Tempo

Multimédia