Mundo

Coligação de Kabila indica para a direcção do Senado duas figuras controversas

A Frente Comum para o Congo (FCC), liderada por Joseph Kabila, propôs Alexis Thambwe Mwamba e Evariste Boshab, como candidatos à presidência e vice-presidência do Senado, revelou ontem a AFP.

Fotografia: DR

Alex Tambwe Mwamba, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros e da Justiça, está sob sanções por, em 1998, ter reivindicado o abate de um avião pelas forças do antigo movimento rebelde RCD-Goma, que tentou derrubar Laurent Désiré Kabila, enquanto Evariste Boshab, antigo presidente da Assembleia Nacional (2010-2014) e ministro do Interior (2014-2016) é uma das 12 personalidades congolesas sancionadas em 2017, pela UE, por supostas violações aos Direitos Humanos.
A FCC tem sete nomes para os diferentes postos da direcção do Senado, deixando o aliado CACH do Presidente Félix Tshisekedi sem qualquer vaga. A corrida à presidência do Senado provocou um primeiro divórcio no seio da FCC, com a candidatura de um dissidente, Modeste Bahati Lukwebo.

 

Tempo

Multimédia