Mundo

Covid-19: Governo são-tomense está a trabalhar para travar o vírus fatal

O Primeiro-Ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus, garantiu, ontem, que o seu Governo tem estado a “fazer tudo” para evitar que o novo coronavírus chegue às fronteiras do país.

Primeiro-Ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus.
Fotografia: DR

“Esta doença é muito séria, nós temos estado a acompanhar o seu alastramento a nível mundial e tudo estamos a fazer para que ela não chegue às nossas fronteiras”, disse o chefe do Executivo, que falava aos jornalistas no final de mais uma reunião do comité de crise criado para o efeito, segundo a Lusa.
“A nossa grande preocupação e compromisso é para com o povo de São Tomé e Príncipe, com o capital humano, é com a protecção da saúde de cada um e, mais do que com a saúde, é com a vida de cada são-tomense”, acrescentou Jorge Bom Jesus.
O Primeiro-Ministro referiu que criou um Plano de Contingência orçamentado em mais de 50 milhões de euros, financiado pelo Orçamento Geral do Estado (OGE) e pelos parceiros de desenvolvimento do país.
“O Governo não vai regatear esforços, sobretudo financeiros, com a doença, nós não os vemos como despesas, são investimentos para proteger as crianças, os jovens as mulheres e os homens deste país”, explicou Jorge Bom Jesus.
O governante reafirmou que, “até este momento”, o Executivo não “constatou um único caso de coronavírus em São Tomé e Príncipe ou casos suspeitos”. “No dia em que o Ministério da Saúde nos informar de que há casos, também eu serei o primeiro a anunciar, e tão cedo quanto possível, quando isto acontecer”, garantiu o Primeiro-Ministro. Jorge Bom Jesus lamentou que “ao nível da subregião”, esta doença já tenha começado “a ceifar vidas”.

Tempo

Multimédia