Mundo

Derrocada na Universidade deixa vários desaparecidos

Mais de 20 estudantes, professores e pessoal de apoio podem estar presos sob os escombros, na sequência do desabamento de três andares da Universidade de Tecnologia da Informação, Mecânica e Óptica, em São Petersburgo, na Rússia, informou ontem a agência Interfax, citada pela Lusa.

Parte frontal da Universidade de Tecnologia da Informação, Mecânica e Óptica
Fotografia: DR

A mesma fonte avança que no momento do colapso, dezenas de estudantes e professores se encontravam no interior do edifício a assistir a uma palestra.
Pelo menos 60 pessoas foram retiradas do prédio, após o colapso, e estima-se que dezenas de outras possam estar ainda entre os escombros. Nas imagens que começaram a surgir nas redes sociais logo após o acidente, via-se um buraco no telhado da universidade, vidros partidos, e até, numa outra foto tirada no interior, aparecia também muita poeira no ar.
A mesma publicação avançou também que o acidente pode ter sido provocado pelas obras de requalificação do edifício que estavam a ser feitas naquele preciso momento.
“O telhado de um edifício universitário na cidade russa de São Petersburgo desabou hoje soterrando um número ainda não identificado de pessoas, entre estudantes, professores e pessoal de apoio”, informaram a seguir os serviços de emergência russos.
"Sob os escombros, pode haver dezenas de estudantes", informou a Interfax.
O desabamento atingiu uma área de aproximadamente 150 metros quadrados. Embora as causas do desabamento ainda não tenham sido esclarecidas, uma fonte dos serviços de emergência russos disse à Sputnik que a suspeita do desastre recai sobre um trabalho de reforma no edifício, cujos requisitos técnicos de reparos teriam sido violados.
Bombeiros, paramédicos e funcionários da administração municipal chegaram rapidamente ao local em busca de possíveis vítimas. Inicialmente, a fonte ouvida pela Sputnik afirmou que mais de 20 pessoas poderiam estar sob os escombros.

Tempo

Multimédia