Mundo

Dezoito pessoas foram assassinadas numa igreja

Um grupo armado assassinou ontem pelo menos 18 pessoas, incluindo dois padres, num ataque a uma igreja católica, no Estado nigeriano de Benue, segundo as autoridades da Nigéria.

O ataque ocorreu em Ayar-Mbalom, uma comunidade no Estado de Benue, onde os agressores saquearam e incendiaram também 50 casas, segundo Terver Akase, porta-voz do governo daquele Estado.
O Presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, condenou, numa declaração, a violação “vil, perversa e satânica” de um lugar de culto e considerou que o ataque foi uma tentativa de atiçar o conflito religioso.
O Estado de Benue, no centro da Nigéria, sofreu uma série de ataques nas últimas semanas, muitos deles ligados a uma disputa antiga entre agricultores e pastores.
Há três dias, 10 pessoas foram mortas por supostos pastores nómadas.
Os fulani reagiram com violência aos planos de alguns estados nigerianos de proibir o pastoreio em campo aberto.

Tempo

Multimédia