Mundo

Dois agentes da Polícia foram abatidos no Níger

Dois agentes da autoridade foram mortos e quatro ficaram feridos num ataque a um posto da Polícia, no subúrbio a Norte de Niamey, noticiou ontem a AFP, citando uma fonte da segurança.

Fotografia: DR

Trata-se da primeira incursão rebelde às portas da capital nigerina. O país enfrenta constantes ataques jihadistas e do Boko Haram. O ataque ocorreu num posto policial, na estrada que conduz à cidade de Ouallam, noroeste do país.
Niamey prepara-se para acolher, em 7 e 8 de Julho uma cimeira dos Chefes de Estados da União Africana.
No dia 8 de Junho, um carro das Forças Armadas norte-americanas rebentou uma mina, próximo da vila de Ouallam, sem causar vítimas. Segundo um jornal nigerino, o incidente aconteceu, quando os militares americanos iam para um campo de tiro.
Ouallam situa-se a 100 quilómetros de Niamey e alberga um importante campo de treino das Forças Armadas Nigerinas, onde são formados os soldados da Missão da ONU no Mali (MINUSMA).
Em Março de 2018, três polícias nigerinos morreram, em Goubé, a 40 quilómetros, no eixo que liga Niamey a Ouallam.
Vários ataques já foram protagonizados nas localidades próximas de Niamey, mas nunca nos arredores da cidade.
A 14 de Maio, um ataque vitimou mortalmente 28 militares, um dia depois de uma audaciosa tentativa fracassada de tomar a prisão de Koutoukalé, a 60 quilómetros da capital. O estabelecimento prisional é o me-
lhor protegido do país e onde estão encarcerados vários "jihadistas". Embora seja uma cidade muito militarizada, em Janeiro de 2011, homens armados raptaram e mataram dois jovens franceses. A Força do G5-Sahel, composta pelo Burkina Faso, Mali, Mauritânia, Níger, Chade, tem tido dificuldade em enfrentar os "jihadistas", por falta de financiamento.

Tempo

Multimédia