Mundo

Durão Barroso leva Fernando Medina e Estela Barbot ao Clube Bilderberg

Os portugueses Fernando Medina e Estela Barbot são os convidados de Durão Barroso para a reunião anual do Clube Bilderberg que começa amanhã, 30 de Maio, e termina domingo, 2 de Junho, em Montreux, na Suíça.

Político europeu selecciona os participantes portugueses para o influente fórum internacional que decorre na Suíça

Durão Barroso sucedeu há três anos a Francisco Pinto Balsemão na direcção do Clube, cabendo-lhe a selecção dos participantes portugueses nos encontros anuais deste influente fórum internacional.

A presença do socialista, presidente da câmara de Lisboa e nome obrigatório na linha de prováveis sucessores de António Costa, na liderança do PS, bem como o da administradora da REN que ocupou o lugar de conselheira do Fundo Monetário Internacional, foi anunciada pelo próprio Clube. Fundada em 1954, a Bilderberg funciona como fórum informal de discussão entre países da Europa e da América do Norte.
Denominado, também, por Grupo Bilderberg, Conferência de Bilderberg, Reuniões de Bilderberg ou Clube de Bilderberg, trata-se de uma conferência anual privada que junta cerca de 150 especialistas em indústria, finanças, educação e meios de comunicação, que fazem parte da elite política e económica da Europa e da América anglo-saxônica.

Durante os oito mandatos de quatro anos, em que Balsemão escolheu os participantes portugueses, foi dado especial relevo aos políticos, tendo passado por lá quase todos os candidatos a primeiro-ministros ou líderes da oposição.

Foi assim com António Guterres, Durão Barroso, Pedro Santana Lopes, José Sócrates, Rui Rio e António Costa. Também passaram por lá outros influentes da cena política e económica, de Paulo Portas a Marcelo Rebelo de Sousa, passando por António José Seguro, Teixeira dos Santos, Maria Luís Albuquerque e Ricardo Salgado.
Os temas em discussão este ano incluem as alterações climáticas, o futuro da Europa e do capitalismo, o Brexit, a Rússia, a inteligência artificial, a importância do espaço e os ciberataques.

Tempo

Multimédia